Proteção civil

Delegada de Segurança: Helena Gonçalves

 

Plano de Segurança e medidas de prevenção e proteção em situações de risco

A vulnerabilidade humana face aos vários elementos da natureza foi e sempre será uma constante, cabendo, no entanto, ao ser humano apenas a tentativa de diminuir o seu grau de impacto, quer por meio de programas educativos, de informação e formação, quer com a implementação de medidas cautelares, entre elas a preparação de planos e estratégias para fazer face aos diversos riscos a que está sujeito.

Esta página tem, assim, por objetivos proporcionar informação sobre as principais medidas de prevenção a adotar em situações de emergência e sensibilizar a comunidade educativa no que respeita à sua preparação para uma atuação adequada, quer ao nível da sua própria segurança, quer na colaboração com as estruturas de apoio.

 

Plano de Segurança do Agrupamento

Objetivos principais:

  • Identificar, prevenir e reduzir os riscos de ocorrência e desenvolvimento de incêndios;
  • Garantir a permanente operacionalidade dos meios, dispositivos e equipamentos ligados à segurança contra incêndios.
  • Definir regras de segurança e de comportamentos a adotar em caso de atividade sísmica.
  • Sensibilizar toda a comunidade escolar para a sua própria segurança.
  • Conhecer e treinar procedimentos de autoproteção em caso de risco.

Ações que permitem a consecução dos objetivos:

  • Existência de um Plano de Prevenção no Agrupamento.
  • Palestras de informação, formação e sensibilização no âmbito do risco sísmico e de incêndio.
  • Exercícios internos de evacuação de instalações.

 

Exercícios internos de evacuação de instalações:
Objetivos:

  • Adquirir práticas e rotinas face a situações de emergência (designadamente incêndio e sismo).
  • Testar os percursos de evacuação.
  • Avaliar a capacidade de resposta das organizações chamadas a intervir.
  • Identificar eventuais melhorias a introduzir.

Durante o exercício de evacuação devem ser cumpridas as seguintes regras ao ouvir-se o sinal de alarme (três toques prolongados em caso de incêndio e um toque prolongado em caso de sismo)

 

 

Medidas a adotar em caso de Incêndio
  • Após a audição de três toque prolondados, os alunos deverão sair da sala em fila indiana, liderados pelo “chefe de fila” (delegado de turma), em passo apressado.
  • O professor mantém a porta aberta durante a saída de todos os alunos, sendo o último a abandonar a sala. Fecha a porta, seguindo depois na cauda da coluna – “cerra-fila”.
  • Em fila indiana, utilizam o percurso sinalizado até à saída do edifício.
  • Devem dirigir-se ao Ponto de Encontro (Campo de Jogos), pelos percursos indicados, mantendo-se os alunos em fila indiana.
  • Ninguém deverá abandonar o Ponto de Encontro até indicação da Equipa de Segurança que comprovará junto de cada Professor, responsável pelos seus alunos, se estão todos presentes.
  • Após a confirmação da completa evacuação dos edifícios, o Diretor dará por concluído o exercício de evacuação, regressando todos os participantes às salas de aula pelos mesmos percursos antes utilizados.

 

Procedimentos em caso de Sismo
  • Ao som de um toque prolongado, os alunos deverão seguir 3 passos “Baixar, Proteger e Aguardar” , colocando-se por baixo das suas carteiras, em sala de aula, durante, aproximadamente, 60 segundos.

  • De seguida, os alunos deverão sair da sala em fila indiana, liderados pelo “chefe de fila” (delegado de turma), em passo apressado.
  • O professor mantém a porta aberta durante a saída de todos os alunos, sendo o último a abandonar a sala. Fecha a porta, seguindo depois na cauda da coluna – “cerra-fila”.
  • Em fila indiana, utilizam o percurso sinalizado até à saída do edifício.
  • Devem dirigir-se ao Ponto de Encontro (Campo de Jogos), pelos percursos indicados, mantendo-se os alunos em fila indiana.
  • Ninguém deverá abandonar o Ponto de Encontro até indicação da Equipa de Segurança que comprovará junto de cada Professor, responsável pelos seus alunos, se estão todos presentes.
  • Após a confirmação da completa evacuação dos edifícios, o Diretor dará por concluído o exercício de evacuação, regressando todos os participantes às salas de aula pelos mesmos percursos antes utilizados.